Enchentes na Índia matam pelo menos 575 pessoas
























O número de mortes causadas pelas chuvas de monção que afetaram neste mês o estado indiano de Uttarakhand subiu neste sábado para 575, enquanto 20 mil pessoas continuam isoladas à espera de resgate. Segundo o secretário de Interior de Uttarakhand, Om Prakash, 10 mil soldados das Forças Armadas e outros corpos que participam dos trabalhos de resgate evacuaram nos últimos dias um total de 73 mil pessoas das zonas afetadas.

Casas e pequenos blocos de apartamentos, nas margens do Ganges, o rio mais longo da Índia e sagrado para os hindus, caíram em suas águas correntes e foram varridas juntamente com carros e caminhões.

"Tem sido uma experiência horrível", disse Tulika Srivastava, um visitante da cidade indiana do norte de Lucknow, que ficou preso com sua mãe de 80 anos de idades na cidade de Rudraprayag desde a semana passada.


Milhares de soldados militares estão envolvidos nas operações de resgate, com helicópteros da força aérea resgatando sobreviventes, muitos deles peregrinos hindus e turistas, de colinas do Himalaia.

Cerca de 33 mil pessoas haviam sido resgatadas até agora nesta semana, informou o governo. Nas ferrovias, trens especiais saíam das áreas devastadas para levar as pessoas para casa.

"Tudo o que é humanamente possível está sendo feito", disse Manish Tewari, o ministro da Informação e Radiodifusão, a jornalistas.

A chuva havia diminuído no sábado, mas mais chuva é esperada para o início da próxima semana, o que complica a tarefa das equipes de resgate. A chuva vai diminuir a partir de segunda-feira, em muitos lugares próximos do Himalaia, disse um funcionário do governo responsável por informações sobre o tempo que pediu anonimato.

Cerca de 150 mil pessoas foram levadas das regiões das enchentes, disse Dinesh Malasi, um oficial de resgate em Dehradun, capital do estado, com 60 helicópteros envolvidos na tarefa.
Algumas das pessoas resgatadas de helicóptero disseram a oficiais em Dehradun que tinham visto corpos espalhados por toda parte. Kedarnath, local de um templo de uma poderosa divindade hindu, está a 86 quilômetros de Rudraprayag no estado de Uttarakhand.

"As mortes certamente vão aumentar", disse Madan Mohan Doval, um funcionário da Sphere Índia, um grupo de organização não-governamental que trabalha na área que inclui o plano de caridade internacional e Cruz Vermelha Indiana. "As pessoas estão em necessidade imediata de ajuda básica, como alimentos secos, água potável, roupas, medicamentos, abrigo e cobertores", Doval acrescentou.

O primeiro-ministro Manmohan Singh ofereceu 200 mil rúpias (US$ 3,4 mil) para a família de cada um daqueles que perderam suas vidas e 50 mil rúpias (US$ 840) para os feridos, com recursos de seu fundo de ajuda nacional. Ele também prometeu dinheiro para as pessoas que perderam suas casas.

Singh prometeu 10 bilhões de rúpias (US$ 167 milhões) em ajuda humanitária para Uttarakhand, morada dos deuses na mitologia Hindu e o estado mais atingido. Terra Com informações de agências internacionais.

Proxima Proxima
Anterior Anterior

Lojas Dubelo - Promoção

Lojas Dubelo - Promoção