Oeste baiano: Região impulsiona produção de pescados para produtores familiares


A piscicultura é a nova matriz produtiva desenvolvida no oeste baiano. A região, consolidada ao longo dos anos pela produção de grãos, agora vai prosperar com a produção de peixes. O Projeto de Produção de Pescados no Oeste Baiano, idealizado pela União dos Municípios do Oeste da Bahia (Umob), tem como objetivo a construção de fábrica de ração e uma unidade de beneficiamento com capacidade para armazenar 5 toneladas/dia de pescado.

As atividades serão acompanhadas pela Secretaria Estadual da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri), por meio da Bahia Pesca, que prestará assistência técnica para 600 famílias de pequenos produtores dos assentamentos Rio de Ondas, Vila I e II, e Cinturão Verde, nos municípios de Barreiras, Luís Eduardo Magalhães, São Desidério e Angical. Paralelo ao projeto está prevista a implantação de 1000 viveiros escavados.

“Nosso compromisso é com o pequeno produtor, com as centenas de famílias que vivem das atividades de pesca e aquicultura na Bahia e que precisam diversificar sua produção para ofertar produtos de qualidade ao mercado consumidor e, com isso, melhorar a renda familiar”, enfatiza o secretário de Agricultura, Eduardo Salles.

Ele afirmou que “o potencial produtivo das propriedades de piscicultores familiares da região apresenta todas as condições para ser desenvolvido. E com o apoio da Bahia Pesca não temos dúvidas de que a região vai prosperar na atividade”.

Insumos básicos - Para dar celeridade ao processo de desenvolvimento da piscicultura na região, a Bahia Pesca vai disponibilizar insumos básicos como alevinos e capacitação de produtores, além de auxiliar na implantação de 50 dos 300 tanques escavados prospectados inicialmente para o início do projeto. 

Estudos feitos pelos técnicos da empresa concluíram que as áreas improdutivas para agricultura apresentam-se com um valioso potencial para produção de pescados cultivados em viveiros escavados.

“E com todo o conjunto de medidas, vamos possibilitar articulações com entidades municipais, estaduais e federais na promoção de capacitações, investimentos em tecnologia de produção, treinamentos específicos para gestão coletiva de empreendimentos e para formatação de uma rede de comercialização forte e sustentável para os piscicultores e assentados na região Oeste da Bahia”, explica o presidente da Bahia Pesca, Cássio Peixoto.

Ele acrescenta que cada produtor cadastrado no projeto se enquadra perfeitamente nos parâmetros de atendimento do Programa Vida Melhor na região Oeste que pode estar, em breve, entre os maiores produtores de pescado da Bahia em termos de aquicultura. Informações ASCOM.
Proxima Proxima
Anterior Anterior

Lojas Dubelo - Promoção

Lojas Dubelo - Promoção