São Desidério: Bandidos explodem caixa forte do Banco do Brasil



Cerca de doze homens fortemente armados levaram pânico na madrugada de hoje, 04, no município de São Desidério, Oeste da Bahia.

Segundo informações policiais, parte do bando efetuou cerca de 11 tiros contra uma viatura da Polícia Militar que estava estacionada em frente ao posto da PM, enquanto o restante do grupo arrombava a porta frontal da agência do Banco do Brasil e colocava dinamites na porta do cofre forte da agência. Durante os disparos contra a viatura, apenas dois policiais militares estavam de plantão.

Ação teve início por volta das 2h30 da madrugada e a quadrilha permaneceu por aproximadamente 45 minutos dentro da agência. Apesar de todo esse tempo, os assaltantes foram embora sem levar nada uma vez que a carga de dinamite colocada na porta do cofre forte não foi suficiente para arrombá-la. A ação criminosa foi facilitada, pois não tinha vigilantes no banco na hora da explosão.

Antes da tentativa de explodir o cofre, o bando tomou de assalto um caminhão Mercedes Benz que circulava pela BA 462, utilizando-o como obstáculo para dificultar a ação policial, atravessando o veículo na BR 135, rodovia que liga Barreiras a São Desidério, nas proximidades do povoado de Mucambo. O motorista e seu ajudante permaneceram em cima da carroceria do caminhão deste às 21h, momento da abordagem dos assaltantes, até instantes antes dos bandidos explodirem a agência.

Testemunhas dizem que o grupo fugiu em direção ao trevo da BR 135 sentido Correntina, com a BA 462, rodovia que liga São Desidério a BR 020, seguindo posteriormente por rumo ignorado. Várias viaturas policiais estão no encalço da quadrilha e circulam pelas principais estradas da região na tentativa de prendê-los.

O delegado de polícia de São Desidério, Carlos Ferro, disse que uma equipe do departamento de polícia técnica estava no banco fazendo a perícia e conferindo as imagens internas da agência para tentar identificar o grupo. “A quadrilha estava fortemente armada. Foram encontradas cápsulas de 762 e 556, projéteis utilizados no fuzil AK 44”, disse o delegado.


Durante a abordagem o motorista do caminhão pediu aos assaltantes que pudessem levar o caminhão, apenas deixassem os documentos pessoais e o remédio contra pressão alta que ele tomava. “Um dos assaltantes perguntou que remédio era, e quando informei que era Captopril, o bandido pegou a cartela e tomou um comprimido, dizendo que também sofria de pressão alta e não estaria se sentido bem”, disse o motorista a um policial civil. Informações: Eduardo Lena/Jornal Nova Fronteira.
Proxima Proxima
Anterior Anterior

Lojas Dubelo - Promoção

Lojas Dubelo - Promoção