ONU: 61% dos municípios do Nordeste têm baixa qualidade de vida, aponta estudo



As cidades da região Nordeste do país ainda têm os menores índices de desenvolvimento humano, apesar da melhora da qualidade de vida do brasileiro nos últimos 20 anos. Nas últimas duas décadas, o Brasil quase dobrou o seu Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), passando de 0,493, em 1991, – considerado muito baixo – para 0,727, em 2010, o que representa indicador alto, conforme o Atlas do Desenvolvimento Humano Brasil 2013. No período, país registrou crescimento de 47,8% no IDHM. Entretanto, segundo o estudo divulgado nesta segunda-feira (29) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), órgão da ONU, 1.099 cidades nordestinas –  61,3% do total – ainda estão no chamado grupo de baixo desenvolvimento humano. A maior parte das cidades em tais condições está nos estados do Maranhão e Alagoas. Na região Norte, 40% dos municípios têm índices de qualidade de vida dentro da linha de baixo desenvolvimento humano – 180. A região tem a cidade com a pior qualidade de vida do país – Melgaço, no Pará. Todos os estados dessas regiões têm IDMH abaixo da média do Brasil. O Sul e o Sudeste concentram a maior parte das cidades com Alto Desenvolvimento Humano. São 769 cidades no Sul e 871 no Sudeste. Já no Centro-Oeste, a maioria das localidades (56,9%) está no grupo de Médio Desenvolvimento. Informações Bahia Notícias.
Proxima Proxima
Anterior Anterior

Lojas Dubelo - Promoção

Lojas Dubelo - Promoção