Manual que defende surra para controlar filho gera polêmica nos EUA


Um livro com conselhos para pais que defende surras em crianças com cintos e galhos faz sucesso há anos entre evangélicos conservadores radicais nos Estados Unidos, com centenas de milhares de cópias já vendidas.

Mas agora a morte de três crianças filhas de pais supostamente influenciados pelo livro provocou críticas aos autores e deu início a uma campanha para bani-lo de livrarias.

O livro "To Train Up a Child" ("Treinando uma Criança", em tradução livre) – do pastor Michael Pearl e sua esposa Debbie – descreve em minúcias as punições consideradas ideais em cada caso. Para crianças malcomportadas com menos de um ano, o livro sugere uma régua de 30cm ou um galho pequeno de chorão. Para crianças maiores, galhos maiores ou cintos.
O objetivo da surra é submeter às crianças às vontades dos seus pais.

"Treinar é condicionar a mente da criança antes que surja uma crise; é uma preparação para 
obediência futura, instantânea e sem questionamentos", afirma o primeiro capítulo do livro.
O "treinamento" começa cedo na vida da criança. Caso ela seja muito malcomportada, os autores sugerem que os pais "usem toda a força necessária para vencê-los".

"Se você precisar sentar em cima dela para bater nela, não hesite. E segure ele nessa posição até que ele se renda. Derrote-o completamente", afirma o livro. (UOL).
Proxima Proxima
Anterior Anterior

Lojas Dubelo - Promoção

Lojas Dubelo - Promoção