Professor João Pereira reclama práticas racista nos jogos do Campeonato Paratinguense

O professor João Pereira de Souza Filho, pedagogo, historiador, denunciou nas redes sociais, manifestações de caráter racista praticadas por alguns torcedores durantes os jogos do Campeonato Paratinguense de Futebol, no Estádio Waldemiro Cruz. 

Reproduzimos, na íntegra, o texto publicado pelo professor:

Estou usando as redes sociais para denunciar as ABOMINÁVEIS PRÁTICAS RACISTAS, que vem acontecendo fortemente durante esse ano de 2014 e principalmente no futebol. 

Aqui no futebol de Paratinga, jogadores, juízes tem sido vítimas desse ato. Assistindo dois jogos do Campeonato Municipal de Paratinga ouvir atos e palavras extremamente lamentáveis como: (Macaco, gorila, tição, ....) O pior de tudo é que não tem havido nenhum tido de sensibilização ou punição para esse fato. Uma das vítimas desse ato é um Juiz de Futebol Negro (não citaremos o nome aqui), que tem sido agredido verbalmente durante os jogos. Quero aqui chamar atenção da Liga Esportiva e de toda comunidade Paratinguense que se atente para esses atos, não só no futebol mas todo e qualquer espaço. 

Quero aqui convocar a todos (as), para uma discussão procurando dar sua contribuição. 
Inicio a discussão com a frase do grande Nelson Mandela:

“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender e, se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar.”
[Long Walk to Freedom (1995)]
―Nelson Mandela.
Proxima Proxima
Anterior Anterior

Lojas Dubelo - Promoção

Lojas Dubelo - Promoção