Prisco sofre infarto em presídio e é levado para UPA, diz defesa


O vereador Marco Prisco, principal líder da greve da PM na Bahia, sofreu um infarto e foi levado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade de São Sebastião, no Distrito Federal. Ele passou mal no início da noite deste sábado (3), após outros internos do local tentarem fugir do Presídio Federal de Papuda. 

Segundo informações do advogado do vereador, Leonardo Mascarenhas, Prisco foi ameaçado de morte pelos detentos, que o acusaram de ter informado para os policiais sobre a tentativa de fuga. Em seguida, ele ficou nervoso e passou a sentir dores no peito, sendo encaminhado para a UPA.

Segundo Leonardo Mascarenhas, a internação de Prisco demonstra que ele precisa ser transferido com urgência. "Mais uma prova de que o local onde ele está custodiado não é adequado", aponta o advogado em nota. O vereador está detido no Presídio Federal da Papuda desde o último dia 18 de abril.

Prisão
O pedido de prisão foi feito dentro da ação penal movida pelo MPF em abril de 2013, que denunciou sete pessoas entre vereadores, soldados e cabos da PM por diversos crimes, a maioria deles contra a segurança nacional, praticados durante a greve realizada entre os dias 31 de janeiro e 10 de fevereiro de 2012. Segundo o MPF, a intenção do pedido de prisão preventiva é garantir a ordem pública. A duração é de 90 dias.
 
Prisco está sendo processado pelo MPF por crime político grave. Entre os sete crimes que ele responde estão impedir com violência ou grave ameaça o livre exercício de qualquer dos poderes da União ou dos estados e praticar sabotagem contra instalações militares, meios e vias de transporte. (Correios da Bahia).
Proxima Proxima
Anterior Anterior

Destaque

Paratinga não sai do zero a zero com São Desidério em casa pelo grupo 13 do Intermunicipal

Pela segunda rodada do Intermunicipal 2017, Paratinga enfrentou a seleção de São Desiderio pelo grupo 13....